Jorginho Cabeção assume Câmara de São Mateus e prega diálogo para o crescimento da cidade, com qualidade

62

Com um discurso basicamente de pregação da harmonia entre o Executivo e Legislativo mateense, e, destaque para a importância da união da família, o vereador Jorge Recla de Jesus, o Jorginho Cabeção (PTB), tomou posse nesta quarta-feira (2/01) como presidente da Câmara de São Mateus para o biênio 2019-2020. Esta é a segunda vez em dois mandatos de vereador que Jorginho assume a presidência do Legislativo e prometeu transparência e lisura em seus atos e defesa dos interesses do povo de modo geral.

A Mesa Diretora é composta também por Carlos Alberto Gomes Alves (PSB) – vice-presidente; Jozail Fugulim, o Jozail do Bombeiro (PTB) – 1º secretário; e Aquiles Moreira (PMN) – 2º secretário.

A sessão solene de posse foi realizada na noite desta quarta (2), com a presença de familiares dos novos membros da Mesa Diretora. Os vereadores Francisco Amaro (Avante), Jaciara Teixeira (PT) e Paulo Chagas (PT) não compareceram. O vereador Antônio Luiz Cardoso, do G-6 também não compareceu mas justificou que estava com problema de saúde.

Jorginho reiterou que tem como prioridades a construção da sede própria da Câmara de São Mateus e a contribuição da Câmara para a oferta de serviços públicos de qualidade à população.

Disse ainda dos recursos destinados pelos vereadores para a implantação das redes pluviais no Centro de São Mateus e em Guriri, bem como para a aquisição de equipamentos para a Patrulha Mecanizada. “Vamos fiscalizar a aplicação dos recursos destinados ao município na realização de obras e prestação de bons serviços”, advertiu, lembrando que são gastos milhões com festas e outras comemorações na cidade enquanto nos postos de saúde falta remédios e o transporte escolar está sem receber há mais de dois meses.

O presidente disse também que lutará para a solução definitiva do problema de abastecimento de água em São Mateus. Nesse sentido, citou que, nos próximos dias, agendará reunião com o governador Renato Casagrande para tratar da implantação de uma barragem no Córrego Bamburral.

Quanto à aproximação do Executivo e Legislativo o novo presidente lembrou que os vereadores do G-6 chamados de oposição ao prefeito Daniel da Açaí sempre estiveram buscando diálogo com o Executivo, mas sem o desejo mútuo do outro lado. “Todas as matérias de interesse do povo de São Mateus nós votamos e aprovamos, portanto, sempre estivemos abertos ao diálogo com o prefeito, e vamos tentar uma agenda com ele para discutirmos o que é importante para o município”, anunciou.

O presidente lembrou ainda que apesar do recesso do Legislativo, os trabalhos administrativos se desenvolverão naturalmente. “A Câmara não pode parar. Temos de trabalhar para melhorar a vida do nosso povo”,

Ainda na sessão, em seu discurso de despedida o ex-presidente Carlos Alberto Gomes Alves (PSB), agora vice-presidente da Mesa Diretora anunciou que o prefeito Daniel da Açaí mandou para a Câmara no dia 20 de dezembro de 2018 um projeto de realinhamento na cobrança do IPTU de 2019 que, se aprovado, vai causar o impacto enorme na economia dos mateenses com reajuste que pode chegar a três, quatro vezes mais do que o contribuinte paga atualmente. Mas avisou: “Não vamos aprovar”.

Depois da posse Jorginho Cabeção concedeu entrevista ao radialista João Batista sobre o que pensa daqui pra frente. Destacou ainda a necessidade de diálogo entre Câmara e Prefeitura.

DA REDAÇÃO DO JORNAL A ILHA/ Hilmar de Jesus

Comentários Facebook