G6 DENUNCIA TENTATIVA DE ASSÉDIO E INTERFERÊNCIA NA ESCOLHA DA NOVA MESA DA CÂMARA DE SÃO MATEUS

96
Vereador Jorginho Cabeção (PTB)

Depois de alinhavar a pré-candidatura do vereador Jorginho Cabeção (PTB) para presidente da nova Mesa Diretora – biênio 2019/2020, o Grupo dos Seis denunciou em plenário que alguns de seus membros estão sendo vítimas de assédio. O assunto foi trazido à tona pelo líder do G6, Jorginho Cabeção que, sem citar nomes, condenou as tentativas escusas de desestabilizar a unidade da bancada de oposição ao prefeito.

“Alguns vereadores do Grupo que eu lidero têm sido assediados, a mando de alguém, oferecendo vantagens de cargos, secretarias e financeiras. Alguém chega e fala que a porta da prefeitura está aberta e você fala o que você necessita. A que preço querem ganhar a mesa diretora? Nós temos uma postura, não estamos aqui como moeda de troca, aqui tem homens de bem”, disse Jorginho.

 

 

Vereador Antônio Luiz Cardoso, o Temperinho (PRTB)

Antônio Luiz Cardoso, o Temperinho (PRTB), revelou estar sendo vítima de calúnia e difamação por defensores do prefeito nas redes sociais. Disse que se tornou alvo de perseguição nos últimos meses por permanecer no G6 e reafirmou o seu compromisso de manter o elo firme. “Pode ter certeza, não sou eu que vou quebrar a corrente e quando alguém me procurar eu vou arrumar testemunha, vou denunciar ao Ministério Público e eles vão ter que falar quem está mandando eles virem atrás de mim”.

 

 

 

 

 

 

Vereador Ajalírio Caldeira (PHS)

Ajalírio Caldeira (PHS), também condenou a tentativa de suborno e as perseguições. “Eu vejo isso como uma falta de respeito, às vezes a gente ouve até ameaças. Eu por exemplo sou vereador e funcionário público e me dizem para ir para o “lado de lá” senão vou ser perseguido no futuro”, declarou.

 

 

 

 

 

 

 

 

Vereador Jozail do Bombeiro (PTB)

Jozail do Bombeiro (PTB), voltou a criticar a fábrica de fake news criada para difamar  parlamentares na web e condenou as tentativas de suborno. “É difícil não entender que por trás disso não tem alguém que manda. Não me importunaram porque já sabem minha resposta. A minha conversa é do povo para o povo”, concluiu.

 

 

 

 

 

 

 

A sessão que elegerá a nova Mesa Diretora da Câmara Municipal de São Mateus será realizada no próximo dia 3 de dezembro.

Uma fonte do Ministério Público Estadual (MPES) sondada pela reportagem do Jornal A Ilha informou que o órgão está de olho nos acontecimentos que envolvem a eleição, mas não revelou de que forma poderá agir em caso da comprovação de tentativa de subornar envolvidos na disputa.

Comentários Facebook