China e balanços dão otimismo aos negócios e bolsas da Europa fecham em alta

7

Os mercados acionários europeus encerraram o pregão desta terça-feira, 24, majoritariamente em alta, apoiados por balanços corporativos e por medidas anunciadas pela China para aumentar os estímulos fiscais no país asiáticos em meio à escalada das tensões tarifárias com os Estados Unidos. Nesse sentido, o índice pan-europeu Stoxx-600 fechou em alta de 0,86%, para 388,18 pontos.

De acordo com a imprensa estatal chinesa, o Conselho de Estado pediu por uma política fiscal mais proativa para estimular o crescimento. O gabinete anunciou medidas para impulsionar o consumo doméstico e determinou que governos locais invistam mais em infraestrutura com bônus especiais, de acordo com comunicado divulgado pela imprensa. A notícia deu apoio a mineradoras, que foram a base para os ganhos na bolsa de Londres. Por lá, o índice FTSE-100 fechou em alta de 0,70%, para 7.709,05 pontos, com a BHP Billiton saltando 5,73% e a Glencore avançando 5,61%.

Na bolsa de Paris, o índice CAC-40 fechou com ganho de 1,04%, aos 5.434,19 pontos. Por lá, o balanço da Peugeot influenciou os negócios, após a montadora informar que seu lucro líquido subiu de 1,26 bilhão de euros no segundo trimestre de 2017 para 1,48 bilhão de euros no mesmo período deste ano. As ações da Peugeot dispararam 14,88%, depois que a companhia informou que a Opel poderá apresentar o primeiro lucro em cerca de duas décadas.

Na Alemanha, a Daimler concordou com uma linha de crédito de 11 bilhões de euros com um consórcio de bancos para substituir uma linha de crédito de 9 bilhões de euros. A Daimler não planeja utilizar a linha de crédito e diz que “fizemos o uso ideal das condições favoráveis em um ambiente volátil e criamos um buffer de liquidez de longo prazo como a renovação antecipada da linha de crédito existente”. As ações da companhia fecharam em alta de 2,48% e o índice DAX, da bolsa de Frankfurt, fechou em alta de 1,12%, para 12.689,39 pontos.

O índice FTSE-MIB, da bolsa de Milão, encerrou os negócios do dia em alta de 1,25%, aos 21.874,69 pontos, com apoio de bancos, como o Intesa Sanpaolo (+3,08%) e o UniCredit (+3,55%). Na bolsa de Madri, o índice Ibex-35 avançou 0,48%, aos 9.773,10 pontos, e o PSI-20, da bolsa de Lisboa, destoou das demais praças e fechou em queda de 0,53%, aos 5.608,27 pontos.

DA REDAÇÃO | COM INFORMAÇÕES ESHOJE

Comentários Facebook