Polícia do RJ diz que presidente da Portela foi vítima de execução sumária

48

O chefe da Divisão de Homicídios da Capital, Rivaldo Barbosa, afirmou que o assassinato do presidente da Portela e candidato a vereador, Marcos Falcon, foi uma execução sumária.

Rivaldo também deu detalhes do crime ocorrido na tarde dessa segunda-feira (26). Segundo o delegado, as apurações preliminares revelaram que quatro homens encapuzados e armados com fuzis chegaram de carro ao comitê de campanha de Falcon, em Oswaldo Cruz, na zona norte do Rio.


Comentários Facebook